top of page
De García Márquez a Cortázar: tradução do castelhano para o português, com Eric Nepomuceno
De García Márquez a Cortázar: tradução do castelhano para o português, com Eric Nepomuceno

De García Márquez a Cortázar: tradução do castelhano para o português, com Eric Nepomuceno

Datas: 05, 12, 19, 26 de abril e 03 de maio (quartas-feiras) Horário: das 19h30 às 21h30

As inscrições estão encerradas
Consulte a nossa agenda

Local e Horário

05 de abr. de 2023, 19:30 – 03 de mai. de 2023, 21:30

Transmissão via Zoom

Sobre o Evento

Neste curso sobre a tradução de literatura do castelhano, organizado em parceria com a agência literária Oasys Cultural, o professor Eric Nepomuceno – experiente escritor e tradutor, com mais de 80 livros traduzidos, de autores como Gabriel García Márquez, Julio Cortázar, Juan Rulfo – transita entre a teoria e a prática da tradução, explicitando técnicas e truques.

Em estilo bem humorado, Nepomuceno nos conta sobre seus próprios erros de tradução, traz dicas sobre o mercado editorial e a profissão, enquanto nos faz refletir sobre o papel e a função do tradutor no mundo contemporâneo. Afinal, traduzir é estar num vagão de trem vendo a paisagem pela janela ou é estar lá, no meio dela, vendo a paisagem por dentro?

O curso é focado na tradução de literatura em prosa, e ao longo das aulas o professor vai propor exercícios especialmente desenvolvidos por ele, que serão lidos e comentados em aula. Alguns dos autores que serão estudados: Horacio Quiroga, Eduardo Galeano, Julio Cortázar, Juan Rulfo, Gabriel García Márquez.

As aulas são gravadas, para você poder ver e rever quando quiser.

Programação

Aula 1:

  • A importância da tradução. Se não houvesse tradução, não teríamos lido clássicos de Shakespeare ou Tolstoi, ou até mesmo a Bíblia.
  • As regras da tradução. Quais seguir e quais ignorar.
  • Meu método de trabalho.
  • Truques e armadilhas do castelhano para o português.
  • Exemplos de erros cometidos por tradutores, por mim inclusive.
  • Exercícios um e dois.

Aula 2:

  • Dicionários. A falta de bons dicionários castelhano-português. Como usar os que existem. As diferenças entre traduções de livros de ficção, de não-ficção e de livros técnicos e científicos.
  • A linguagem dos autores em castelhano e suas semelhanças com o português, tanto o falado no Brasil como o português arcaico (exemplos de Juan Rulfo e García Márquez).
  • Os regionalismos.
  • Correção dos exercícios um e dois.
  • Exercícios comentados (um e dois) e exercícios três e quatro.

Aula 3:

  • A importância de conhecer hábitos culturais e características dos diferentes países hispano-americanos. O humor de um chileno, por exemplo, difere e muito do de um caribenho. Traçar comparações com o Brasil: tanto a culinária como o humor de um gaúcho tem nada ou pouquíssimo a ver com o de um morador de Olinda, por exemplo. A importância de conhecer, mesmo que a distância, essa diferenciação que vai da culinária ao humor.
  • Exercícios comentados (três e quatro), novos exercícios (cinco e seis).

Aula 4:

  • O mercado, as dificuldades para entrar no mercado. O campo de trabalho além da literatura de ficção e de não ficção.
  • O campo das novas, pequenas e médias editoras.
  • Análise de erros cometidos em minhas próprias traduções, as premiadas inclusive.
  • Correção dos exercícios cinco e seis.
  • Exercícios sete e oito, que são vários: textos de ficção, de não-ficção.

Aula 5:

  • Experiência pessoal: como consultar o autor? Quem, mundo afora, lê o português do Brasil?
  • Voltando ao começo: traduzir é você estar num vagão de trem vendo a paisagem pela janela ou estar lá, no meio dela, vendo a paisagem por dentro?
  • Ser fiel a quem: ao idioma do autor, ao português falado no Brasil, ou ao autor?
  • Comentários aos exercícios.

Público-Alvo:

Pessoas interessadas em tradução, tanto aquelas que desejam iniciar uma profissão, como aquelas que já tem experiência no assunto.

Eric Nepomuceno é escritor e jornalista, publicou livros de contos (“Quarta-feira”, “Antologia Pessoal”, “Coisas do Mundo”, “A palavra nunca”, entre outros) e de reportagens, como “A memória de todos nós” e “O massacre”. Tem livros publicados na Espanha, em Portugal e no México. Vários de seus contos foram traduzidos para francês, holandês, italiano, inglês, alemão e búlgaro. Traduziu mais de oitenta livros do castelhano para o português, de autores como Julio Cortázar (As armas secretas e O jogo de amarelinha), Juan Rulfo (Pedro Páramo, O chão em chamas, O galo de ouro), Gabriel García Márquez (Cem anos de solidão, Memória de minhas putas tristes, Viver para contar, Doze contos peregrinos, entre outros), Eduardo Galeano (O livro dos abraços, A palavra andante, a trilogia Memória do fogo, Vagamundo, entre outros), Juan Carlos Onetti (Contos completos), o poeta Juan Gelman (Amor que serena, termina?). Como tradutor, ganhou duas vezes o prêmio Jabuti (por ‘Doze contos peregrinos’ e ‘As armas secretas’) e com ‘Cem anos de solidão’ obteve o terceiro lugar. Com ‘Viver para contar’ conquistou o prêmio de tradução da União Brasileira de Escritores. E por ‘O jogo de amarelinha’, o prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA).

Ingressos

  • Inscrição Integral

    [Pagto. em até 3X sem juros, no cartão]

    R$ 450,00
    Vendas encerradas
  • Inscrição Social (50%off)

    [Pagto. em até 3X sem juros, no cartão] - Destinado a estudantes de graduação e pós graduação, bolsistas CAPES/CNPq e pessoas em situação de vulnerabilidade social. (Vagas Limitadas)

    R$ 225,00
    Esgotado
  • Inscrição + Doação

    [Pagto. em até 3X sem juros, no cartão] - A quantia doada acima do valor integral do ingresso nos ajuda a manter o nosso programa de bolsas (apoie um aluno)

    R$ 500,00
    Vendas encerradas
  • Inscrição Ex-alunos Capivara

    [Pagto. em até 3X sem juros, no cartão] - Destinado exclusivamente aos alunos que já fizeram algum de nossos cursos pagos.

    R$ 405,00
    Vendas encerradas

Total

R$ 0,00

Compartilhar evento

bottom of page