top of page

Um poema de Corina Oproae em catalão, espanhol, romeno, italiano e português #tradução&poesia



Corina Oproae - foto Circulo de Poesia - Revista Eletrônica de Literatura



Poeta e tradutora, Corina Oproae nasceu na Transilvânia, Romênia. Vive na Catalunha desde 1998. Escreve em espanhol e catalão, traduz do romeno e inglês para o catalão e o espanhol. Traduziu inúmeros livros e recebeu muitos prêmios pelo seu trabalho. Em espanhol, publicou Mil y Una Muertes (2016), Intermitencias (2018) e Early Eternity (2019), pela editora Caza de Libros & Ulrika Ediciones. Em catalão escreveu La mà que tremola (A mão trêmula), um livro de reflexão poética sobre o fato de escrever em uma língua que não a materna (Llibres del Segle & CafèCentral, 2020).



























#tradução&poesia - Curadoria de Francesca Cricelli



Francesca Cricelli, é poeta e tradutora literária. Cresceu entre o Brasil, a Itália e a Malásia. Publicou os livros de poemas Repátria no Brasil e na Itália (Selo Demônio Negro, 2015 e Carta Canta, 2017) e 16 poemas + 1 nos EUA (edição de autora, 2017), na Islândia (Sagarana forlag, 2017) e na China (Museu Minsheng, 2018), além da plaquette As curvas negras da terra / Las curvas negras de la tierra (edição bilíngue, Nosotros Editorial, 2019). Suas crônicas de viagem e uma breve prosa de autoficção foram reunidas no livro Errância (Edições Macondo e Sagarana forlag , 2019). Traduziu, entre outras, Elena Ferrante (Biblioteca Azul, 2016) e Igiaba Scego (Nós, 2018). É doutora em Literaturas Estrangeiras e Tradução pela Universidade de São Paulo, com uma tese sobre o acervo de cartas de amor de Giuseppe Ungaretti para Bruna Bianco. Atualmente vive na Islândia onde estuda língua e literatura islandesa.
















bottom of page