top of page
Bruxas e malditas:  magia e resistência na literatura de mulheres latinas, com Maria Carolina Casati e Pilar Bu
Bruxas e malditas:  magia e resistência na literatura de mulheres latinas, com Maria Carolina Casati e Pilar Bu

Bruxas e malditas: magia e resistência na literatura de mulheres latinas, com Maria Carolina Casati e Pilar Bu

Datas: 04, 11 e 18 de outubro (quartas-feiras) Horário: das 19h30 às 21h30

As inscrições estão encerradas
Consulte a nossa agenda

Local e Horário

04 de out. de 2023, 19:30 – 18 de out. de 2023, 21:30

Transmissão via Zoom

Sobre o Evento

Este curso faz parte do projeto PRETAPALAVRA, uma iniciativa d'A Capi e Maria Carolina Casati (@encruzilinhas) para divulgar e amplificar as vozes de escritoras negras.

A literatura de mulheres latino-americanas e caribenhas contemporâneas tem surpreendido por trazer para o centro dos textos questões importantes, tais como, a crítica ao racismo, à misoginia, ao classismo e à colonialidade.

Estas autoras colocam em xeque não apenas as tênues fronteiras de uma América Latina cortada por ditaduras e espoliações, mas fundam resistência ao mostrar suas lutas e revides por meio da literatura.

Bruxaria, sobrenatural, manipulação da natureza e ciência mostram que tudo é intenção. Conjurando feitiços, resgatando os mortos, dando corpo ao passado e implodindo a linearidade, com a ideia de que o tempo é espiralar, essas escritoras têm mostrado que a palavra e a escrita também são formas de magia.

Das bruxas ancestrais às da atualidade, veremos que o tecido latino-americano é complexo e mostra os meandros do pertencimento, da identidade e da cultura como construções nada superficiais. Serão as obras "Eu, tituba, bruxa negra de salém", de Maryse Condé; "Cometerra", de Dolores Reyes; e "Uma chance de continuarmos assim", de Taiasmin Ohnmatch que nos conduzirão por essa aventura.

Trechos das obras serão lidos durante as aulas, não é necessário o conhecimento prévio dos livros.

>> As aulas ficam gravadas e você pode assistir posteriormente!

>> Emitimos certificado de participação!

>> Aceitamos pagamento via Pix, Boleto Bancário, PayPal ou cartão de crétido.

Programação

Aula 1 – Bruxarias ancestrais

No nosso primeiro encontro, além da apresentação da turma, já iniciaremos uma intensa discussão a respeito da obra Eu tituba, a bruxa negra de Salem, de Maryse Condé, e, a partir daí, conversaremos sobre racismo e misoginia e, também, sobre o apagamento de mulheres pretas latinas e caribenhas da história. O racismo enquanto tecnologia de poder e necropolítica também será abordado, bem como a caça às bruxas como controle estatal para destruir a vida das mulheres, a permanência delas e seus legados de herança.

Aula 2 – Bruxa e maldita: magia na luta de mulheres

No nosso segundo encontro conheceremos uma bruxa contemporânea, Cometerra, menina latina, de identidade fronteiriça que irá nos mostrar que bruxaria é intenção. Veremos como a ascensão de uma líder xamânica chega pela necessidade de desvendar crimes de feminicídio quando o estado e a sociedade falham. Mais do que corpos de mulheres empilhados, temos aqui a consciência de que é preciso agir para que não continuemos morrendo. Aqui também falaremos sobre identidades de fronteira, à luz de Glória Anzaldúa.

Aula 3 - Ciência e Bruxaria: novas formas de fazer magia

No nosso terceiro e último encontro conversaremos sobre como a ciência também é um jeito de fazer bruxaria. Em Uma chance de continuarmos assim, da gaúcha Taiasmin Ohnmatch, vemos duas mulheres negras protagonizarem o pioneirismo da viagem no tempo. Novamente a intenção é um elemento importante da obra. Questionando a eugenia, o racismo e a misoginia, Taiasmin usa do deboche e da ironia para nos mostrar como passado-presente-e o que há de vir estão entrelaçados, evidenciando questões espiralares. Será também o fechamento do nosso curso mostrando uma linha poderosa e genealógica de mulheres que têm usado a bruxaria como ferramenta de transformação social e literária.

Não há pré-requisitos. Todos aqueles que são amantes da literatura e tem interesse pela escrita de mulheres latinas e caribenhas. 

Maria Carolina Casati é mulher, negra, professora, escritora. Atualmente cursa o doutorado na EACH-USP, no Programa de Pós-Graduação em Mudança Social e Participação política. Apaixonada pela palavra, é idealizadora do @encruzilinhas, um projeto de leitura e debate de textos sobre negritude, gênero, feminismos e militância. É mãe do TumTum, filha da Figênia e do Brogio, neta da Zélia e amiga de muitas, mas, primeiramente, do G7.

Pilar Bu nascida ao sul do equador, Pilar Bu é leoa, sereia, bruxa e mãe felina de 4 gatos e um lobo. Professora, poeta, pesquisadora e doutora em Teoria e Crítica Literária pela Unicamp. Criadora e produtora de conteúdo da Vértebra Latina, um canal de visibilização da literatura de mulheres latino-americanas e caribenhas. É mediadora do Leia Mulheres Goiânia, participa do projeto Ursuliñas e é autora de Bruxisma (Urutau, 2019).

Ingressos

  • Inscrição Integral

    R$ 160,00
  • Inscrição Social (50%off)

    Destinado a estudantes de graduação e pós graduação, bolsistas CAPES/CNPq e pessoas em situação de vulnerabilidade social. (**Vagas Limitadas)

    R$ 80,00
  • Inscrição + Doação

    A quantia doada acima do valor integral do ingresso nos ajuda a manter o nosso programa de bolsas. Apoie um aluno! Conheça mais sobre o projeto: www.bit.ly/blscapi

    R$ 220,00
  • Inscrição Ex-alunos Capivara

    Destinado exclusivamente aos alunos que já fizeram algum de nossos cursos pagos.

    R$ 144,00

Total

R$ 0,00

Compartilhar evento

bottom of page