top of page
EVENTO GRATUITO - POETAMENOS: 92
EVENTO GRATUITO - POETAMENOS: 92

EVENTO GRATUITO - POETAMENOS: 92

Data: 14 de fevereiro (terça-feira) Horário: das 19h30 às 21h30

O registro está fechado
Ver outros eventos

Local e Horário

14 de fev. de 2023, 19:30 – 21:30 BRT

Transmissão via zoom

Sobre o Evento

A Capivara Cultural em parceria com a editora Laranja Original convidam você para um evento imperdível:

O evento Poetamenos: 92 homenageará a vida-obra do poeta Augusto de Campos, um dos grandes nomes da poesia brasileira dos séculos XX e XXI. 

Há 71 anos, desde a publicação de seu primeiro livro (O Rei Menos o Reino, 1951), Augusto continua produzindo poemas, traduções, animações digitais, percorrendo tanto os espaços mais convencionais dos livros quanto o universo inventivo das possibilidades verbivocovisuais do espaço digital.

O encontro virtual ocorrerá no dia do seu aniversário, 14 de fevereiro, às 19h30  e  contará com a participação de Cid Campos, Diana Junkes, Dirceu Villa, Filipe Moreau, Simone Homem de Mello e Raquel Campos, para discutirem os principais aspectos da poesia de Augusto, bem como ler alguns de seus poemas. O músico Cid Campos encerrará o evento com uma participação musical e haverá um bate-papo com a plateia.

Cid Campos É músico, compositor e produtor musical. Nascido em São Paulo, filho do poeta Augusto de Campos, conviveu desde cedo com a poesia, a música e a arte em geral. Trabalhou com vários grupos, compositores e cantores entre os quais: Adriana Calcanhotto, Arnaldo Antunes, Péricles Cavalcanti, Tom Zé e Walter Franco, além dos poetas Augusto de Campos (seu pai), Haroldo de Campos, Décio Pignatari, Ronaldo Azeredo e de gerações mais recentes como Dácio Galvão, João Bandeira, Lenora de Barros, Walter Silveira, além de vídeomakers como Tadeu Jungle e Lucila Meirelles. Teve músicas gravadas por Gal Costa, Maria Bethânia, Cassia Eller, entre outras. Desde 1992 dirige o MC2 STUDIO, onde tem dado continuidade ao seu trabalho sobretudo na área da experimentação musical. Seus Cds autorais são: “Poesia é Risco” (1995 - Polygram/2011 - Selo Sesc/2021 - Selo Sesc) – em parceria com Augusto de Campos, "No Lago do Olho" (2001), "Fala da Palavra" (2004), "Crianças Crionças" (2009), "Nem" (2014) e “O Inferno de Wall Street e Profetas em Movimento" (2015), "Emily" (2017) – composições para traduções de Augusto de Campos da poeta Emily Dickinson, “Entredados “ (Laranja Original – 1922), “Ouvindo Oswald - 2022” (Selo Sesc - 2022) e os singles “Rodadá” (2020) - em parceria com Camila Costa, “Amor em Vão”(Love in Vain – Robert Johnson - 2020), “Visitante dos Céus” (Up From the Skies – Jimi Hendrix - 2021), ambos com versões de Augusto de Campos e sua participação tocando gaita, “Povo País Caos” (em parceria com o músicopoeta Thiago E. - 2022). Atuou ao lado de Augusto de Campos e Walter Silveira no espetáculo "Poesia é Risco", apresentado entre 1995 e 2017 no Brasil, EUA e Europa. Participou da curadoria da exposição “Poesia Concreta – o projeto verbivocovisual” (2007) e "Rever" (2016/17), além de realizar apresentações de shows e de workshops.

Diana Junkes é poeta, crítica literária e pesquisadora de produtividade do CNPq. Atua como professora de literatura na Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), onde também coordena o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Poesia e Cultura – NEPPOC/CNPq. Dedica-se ao estudo da poesia brasileira, tema sobre o qual publica regularmente artigos e ensaios e, particularmente, à obra de Haroldo de Campos. Como poeta publicou em revistas eletrônicas, blogs e é autora dos livros clowns cronópios silêncios (2017), sol quando agora (2018), pela Editora Urutau, asas plumas maramês (2019) e asfalto (2022), ambos pela Editora Laranja Original.

Dirceu Villa é poeta, tradutor e ensaísta, autor de 6 livros publicados de poesia, com doutorado em Literaturas de Língua Inglesa pela USP e pós-doutorado em Literatura Brasileira, também pela USP. Colaborou com periódicos estrangeiros e escreveu apresentações para obras de diversos autores contemporâneos. Foi convidado para o PoesieFestival de Berlim em 2012 e em 2015 foi escolhido para residência literária em Norwich e Londres, promovida pelo British Council. Sua poesia já foi traduzida para o espanhol, o inglês, o francês, o italiano e o alemão, e publicada em antologias e revistas especializadas. Há sete anos é  professor da Oficina de Tradução Poética da Casa Guilherme de Almeida (Centro de Estudos de Tradução Literária) e professor do Laboratório de Poemas há três anos n' A Capivara.

Filipe Moreau é escritor, músico e ilustrador. Formou-se pela USP em Letras e Arquitetura, com mestrado em Literatura Brasileira e doutorado em História da Arquitetura. Publica livros de ficção, grava CDs autorais na companhia de amigos, e trabalha principalmente como editor. Em 2016, fundou sua própria editora, a Laranja Original.

Raquel Campos nasceu em Brasília (DF) em 1988. É poeta e professora de literatura. Publicou o livro de poemas Sad Trip (Corsário-Satã, 2021) e coorganizou o livro HC 21: leituras de Haroldo de Campos (7Letras, 2021). Tem pós-doutorado em Estudos Literários pela Universidade Federal de São Carlos e doutorado em Literatura pela Universidade de Brasília. Atualmente mora em São Paulo (SP), onde trabalha como editora e professora.

Simone Homem de Mello Simone Homem de Mello é escritora e tradutora literária. Além de libretti de ópera, publicou os livros de poesia Périplos, Extravio Marinho e Terminal, à Escrita. Suas mais recentes publicações são Augusto de Campos – Poesie (organização e tradução para o alemão, 2019) e Phantasus – Poema non-plus ultra, de Arno Holz (tradução e teoria, Coleção Signos da Editora Perspectiva, sob direção de Augusto de Campos, 2022).

Compartilhar evento

bottom of page