top of page
ESCREVIVÊNCIA, com Maria Carolina Casati
ESCREVIVÊNCIA, com Maria Carolina Casati

ESCREVIVÊNCIA, com Maria Carolina Casati

Data: 21 de outubro (sexta-feira) Horário: das 19h às 22h

As inscrições estão encerradas
Consulte a nossa agenda

Local e Horário

21 de out. de 2022, 19:00 – 22:00

Transmissão via Zoom

Sobre o Evento

O “Aulão d’A Capi” é uma aula intensiva – expositiva e prática – que mescla teoria e debates, ao longo de 3 horas.

Maria Carolina Casati vem conduzindo há alguns anos entrevistas com mulheres negras acerca de suas experiências de vida, como parte de seus estudos de doutorado na USP. A partir de sua pesquisa, Carolina nos traz importantes reflexões: como a construção de narrativas por mulheres negras pode retirá-las da condição de objeto a que foram relegadas até hoje pelas narrativas preponderantes da branquitude?  Qual o papel da escrita e da literatura nesse processo de reivindicação de humanidade pelas mulheres negras?

AULÃO OUTUBRO: Escrevivência crítica: sobre narrar, honrar e fabular

Segundo Saidiya Hartman, não há reparação possível para os milhões que foram sequestrados da África, escravizados e assassinados. A herança que resta aos negros é a orfandade (daí o título do livro de Saidyia Hartman:  "Perder a mãe"), o legado é de sangue, pele e fezes.

Porém, imaginar, fabular histórias, nomes, existências para aqueles que são apenas números é uma forma de honrar essas vidas, possibilitar novas trajetórias e outras vivências a essas vidas. É isso que a literatura faz. É isso o que faz Saidiya Hartman, em seu outro livro "Vidas Rebeldes, Belos Experimentos", combinando um estilo literário a uma extensa pesquisa documental. E é também isso o que a história pode fazer, a partir dos documentos "oficiais".

Nesta aula, a partir dos conceitos de "escrevivência" (Conceição Evaristo) e "fabulação crítica" (Saidiya Hartman), vamos discutir e pensar sobre os limites e possibilidades da História (Oral) e da Literatura, bem como as intersecções entre elas.

Maria Carolina Casati é professora e escritora. Leitora voraz, apaixonada pela palavra, se dedica a pesquisas usando a metodologia da história oral. É idealizadora do @encruzilinhas, um projeto de leitura e debate de textos sobre negritude, gênero, feminismos e militância. Cursa o doutorado na EACH-USP, do Programa de Pós-Graduação em Mudança Social e Participação Política. Seu projeto, por meio da história oral de vida, analisa narrativas de mulheres negras casadas com italianos.

Não há pré-requisitos. As aulas não são apenas para as mulheres racializadas e que estão interessadas em escrever e produzir literatura, mas também para toda e qualquer pessoa que se interessa por questões de raça, gênero e classe, e que busca conhecer e entender a literatura produzida por mulheres negras.

A aula será gravada para você poder assistir novamente, se quiser. 

>> E para todos os inscritos no Aulão d'A Capi, as editoras Fósforo e Bazar do Tempo tem um presente: cupons de desconto para você adquirir os livros de Saidiya Hartman diretamente no site das editoras, por um preço super especial.

>> Emitimos certificado de participação.

Ingressos

  • AULÃO 21 DE OUTUBRO

    AULÃO de Outubro: Escrevivência crítica: sobre narrar, honrar e fabular

    R$ 80,00
    Vendas encerradas
  • 50%OFF AULÃO 21 OUTUBRO

    [INGRESSO SOCIAL] Destinado a estudantes de graduação e pós graduação, bolsistas CAPES/CNPq e pessoas em situação de vulnerabilidade social. (Vagas Limitadas)

    R$ 40,00
    Esgotado

Total

R$ 0,00

Compartilhar evento

bottom of page