top of page

Claudia Abeling: tradução & poesia


Nesta minha última colaboração para o blog de poesia traduzida da nossa Capivara, trago Fabiana Macchi e Matheus Guménin Barreto traduzindo Enst Jandl (1925-2000) e Nelly Sachs (1891-1970), respectivamente.


Me abstenho do exercício de relacionar com tintas intelectuais o poeta e a poeta acima, que têm (propositalmente para este blog) percursos e faturas literárias muito diferentes; em vez disso, celebro suas vozes brasileiras – afinal, não lemos Jandl, lemos Fabiana lendo Jandl. Não lemos Sachs, lemos Matheus lendo Sachs —, representantes de nosso potente coral de tradutores que só aumenta, em número e em qualidade.







Fabiana Macchi é tradutora literária, com doutorado em Estudos de Literatura pela UFF, onde atualmente é professora adjunta. No âmbito da poesia, traduziu Kurt Schwitters, Ernst Jandl, Eugen Gomringer, Hans Magnus Enzensberger, Pedro Lenz, Aglaja Veteranyi, Gino Chiellino, entre outros.





Matheus Guménin Barreto é poeta e tradutor, doutorando da USP na área de Língua e Literatura Alemãs, subárea tradução. Publicou em periódicos ou em livros traduções de Bertolt Brecht, Ingeborg Bachmann, Johannes Bobrowski, Nelly Sachs, Paul Celan, Peter Waterhouse, Rainer Maria Rilke e outros.






#tradução&poesia - Curadoria de Claudia Abeling




Claudia Abeling é paulistana; se lhe perguntam da profissão, diz que “trabalha com livros” – quer dizer: lê, escreve, revisa, traduz, edita. As atividades mudam a cada vez, mas o objeto é sempre o mesmo. Formalmente, cursou Editoração na ECA/USP e trabalhou em diversas editoras. No momento, a tradução do alemão é preponderante. Em 2019, com p:l:a:n:g:e:p:l:a:n:g:e (SP: Quelônio), pela primeira vez seu nome saiu da página de créditos e foi parar numa capa.








bottom of page